Reportagem no Estadão


Na semana passada eu e o Paulo Máximo fomos entrevistados pelo repórter Alexandre Gonçalves, do Estadão, e ontém (31/05/2009, domingo) foi veiculada a matéria sobre os 10 anos do projeto SETI@home e sobre outros projetos que utilizam o BOINC como plataforma.

Já fazia algum tempo que não tínhamos algo na mídia impressa, e fiquei surpreso com o conhecimento do Alexandre sobre o assunto, que além de ter participado no SETI@home com o cliente "clássico", ainda tinha conhecimento de detalhes sobre vários outros projetos BOINC.

Nesses 10 anos, já escutei perguntas de repórteres do tipo: "Você tem contato com ETs ? Já foi abduzido ?". Normalmente respondia que, se acreditasse em ETs nos visitando com disco-voadores, estaria procurando com um binóculo, e não com um projeto de processamento distribuído que processa sinais de um rádio-telescópio, e solicitava que meu nome não fosse publicado na reportagem, bem como qualquer menção ao SETIBR. No começo até tinha paciência de tentar explicar que o SETI@home não tem nada a ver com a Ufologia, pois enquanto o SETI se baseia na possibilidade de existência de vida inteligente em outros planetas, a Ufologia se baseia na premissa de que não só existe vida inteligente fora da Terra, mas de que somos visitados por extraterrestres. Mas, depois de algum tempo, vi que a resposta já citada acima, seguida de uma despedida polida, funcionava melhor.

Felizmente desta vez foi bem diferente, e a matéria vai ajudar bastante na divulgação do grupo para participantes interessados em ajudar a ciência.

3 comentários:

Felipe disse...

Opa ! Então não estou conseguindo achar e me incluir no team. Pode me auxiliar?

Presci Neto disse...

Oi, Felipe ! Você pode fazer uma busca por SETIBR nos projetos que participa. Para os principais projetos existem links na coluna do meio do site, em "Projetos".

Felipe disse...

Consegui valeu!!


Estatísticas do SETIBR ( ver estatísticas detalhadas)

Top 10 participantes do SETIBR (ver lista completa)